segunda-feira, agosto 12, 2019

Dicas de comunicação em rede


(1) Compartilhe as boas iniciativas e trabalhos de seus colegas, PRINCIPALMENTE se você é aquela pessoa que pede pra compartilhar o seu.



2) Coloque PÚBLICA a postagem de divulgação de seu curso, livro, negócio, arte, evento. Vejo pessoas esquecendo de libertar a postagem dos limites do menu de compartilhamento do Facebook. E vejo muito. Lembre também que aquilo que você divulga em grupos fechados não dá pra compartilhar. Se quiser, coloque junto um link de compartilhamento com pequeno texto: "Quem quiser pode compartilhar copiando e colando esse link...".


sexta-feira, maio 03, 2019

Por dentro da HQ! – oficina de produção de histórias em quadrinhos



OFICINA POR DENTRO DA HQ!
SESC João Pessoa/PB, de 6 a 10 de maio de 2019 – Se inscreva AQUI!


Bibliografia, videografia e referências:

Joseph Campbell e o Poder do Mito


Grade de decupagem formato "americano" 
(usado originalmente na oficina de quadrinhos da ASVI 
na Cidade de Deus, bairro do Rio de Janeiro):


Grade de decupagem formato "Instagram"usado originalmente no projeto HQuebradas – As Sarauzeiras Oníricas, de Thais Linhares, Maria Inês, Lindacy Fidelis de Menezes e Yolanda Soares.



Modelo de storyboard, de Thais Linhares.




Caricatura da professora, por William Côgo:




Artigo interessante sobre a CONSTRUÇÃO DE MUNDO (em inglês).

Texto inspirador sobre a arte como ação anti-tiranias.

As primeiras edições desta oficina foram:

– na ASVI da Cidade de Deus, Rio de Janeiro;
– no SESC de Paraty/RJ;
– no Solar Meninos de Luz, morro do Pavão-Pavãozinho, Rio de Janeiro;
– Grupo de Estudos de Quadrinhos (GEDQ) na Mediatèque da Maison de France, Consulado Francês do Rio de Janeiro;

Acontecendo: SESC João Pessoa/PB, de 6 a 10 de maio de 2019 – se inscreva AQUI!

Próximas edições serão:

– no SESC GoianiaGO e SESC Terezina/PI.

(atualizado em 4 de maio de 2019)

quinta-feira, abril 11, 2019

PRIVILÉGIOS SÃO ANTOLHOS

RESPOSTA AO COLEGA CHARGISTA QUE RECLAMOU DE ATENTADO À "LIBERDADE DE EXPRESSÃO" NA CONDENAÇÃO DO DITO "HUMORISTA", ele disse ser um "precedente perigoso" que seria usado para impedir que gozasse do presidente.
Mulheres são vítimas de violência estrutural, homens brancos em cargo de presidência não. Há séculos convivemos com um "precedente perigoso" de ser ok nos massacrar em piadas, assédios, surras e culpabilização até mesmo quando somos estupradas e mortas. Sacou a diferença?
Se um humorista fizesse uma charge de conotação sexual tendo vc (macho, branco, heterossexual) como alvo, é bem diferente o grau de agressão do que se fosse com sua filha. Porque em nossa sociedade há uma conotação de usar sexo como agressão contra as mulheres que não existe contra os homens, e quando há, é justamente os "rebaixando" à condição de "mulherzinha".
Ver um homem branco, hetero, ser punido por seu machismo virulento é um alívio para mim, espero que seja didático a outros que ganham a vida atiçando ódio a vulneráveis como ele faz.
(PS. O chargista em questão ganhou fama e dinheiro com humor machista e com uma liberdade em explorar pornografia que nós mulheres JAMAIS tivemos. Privilégios são antolhos...)

segunda-feira, março 04, 2019

Aquarela para Marielle Franco


Traço à lápis.
Estudei todas as imagens que pude encontrar da Marielle, ainda que a conhecesse pessoalmente, é importante tentar capturar a essência da pessoa em sua forma visual. Esta foto que vocês podem ver aí na tela é da fotógrafa Thais Alvarenga – do Fotografias Negras.


Usando um papel telado próprio pra aquarela, mergulho só um pouco em água (quanto maior a gramatura, a grossura, do papel, mais tempo fica na água pra absorver e soltar as fibras).
Um papel fino pode apenas molhar e retirar em menos de um minuto.


Com a fita d'água prende sobre uma madeira lisa e limpa.
Essa fita é aquela que se usa pra prender obras de arte em molduras. Não é a crepe e nem a fita marrom – 99% das papelarias não irão entender seu pedido. Essa fita ela só se torna adesiva depois que a face brilhante dela é molhada (use esponja macia ou paninho, ou mesmo espalhando com dedo a água). Você passa água só do lado liso, e ele funciona como os antigos selos ou envelopes do correio, que precisava lamber pra ficar adesivo, quem pegou essa época?

Qualquer outra fita comum, destas que já são adesivas, não servem. Pois enquanto que a fita d'água se torna mais forte e firme com a umidade, a fita comum se enfraquece e deforma.

Algumas pessoas, ao prender a arte no papel, ainda usam taxinhas nos cantos, sobre a fita mesmo, pra fixar melhor.

Isso tudo é pra evitar que enquanto a papel vai secando ele fique reto, sem se deformar. Experimente molhar um papel qualquer e deixar secar sem firmar: ele ficará todo enrugado.

A aquarela, sendo a base d'água, enrugará os papeis que não forem relaxados na água, presos, e postos pra secar bem esticados.

Também se prender o papel sem molhar antes pra relaxar as fibras, elas começarão a soltar quando a aquarela encharcar o papel, e também ficará deformado.

Apenas um papel muito grosso e encorpado, e com pouco encharcamento irá resistir ainda à deformação.



Tendo as linhas do desenho a lápis como guia em começo a pintar. Estou usando aquarela de tubo e pastilha.



Terminada as cores, eu vou esperar secar bem antes de fazer o traço com tinta china (nanquim, tinta preta feita com pó de carvão e estabilizantes).


Uso um pincel fino, de qualidade, pra traçar as linhas. Se a aquarela ainda estiver úmida, vai borrar. Por isso esperei secar bem. Se o pincel não for bem macio, e com ponta fina, vai acabar riscando mal o papel e tirando a delicadeza do traço. Pra quem nunca fez traço com pincel, e se acostumou a usar canetinha,  é normal errar um pouco, mas com o tempo a mão vai ficando super firme mesmo se poder apoiar sobre o papel.


Terminei. O papel e as tintas estão super secos. Até a fita d'água secou e já começa a soltar um pouco.
Eu uso uma régua de aço e estilete pra recortar ao redor da arte e soltar da madeira. Depois arranca o que sobrou preso (as fitas) e limpa com água a madeira, deixa secar pra usar de novo quando precisar. Tenho aqui em casas algumas madeiras em tamanhos diferentes onde estico os papéis.

Escaneei o desenho, aplique um fundo com uma foto que fiz na favela da Maré, e apliquei digitalmente no vestido uma estampa de desenhei (usando canetinha) com a imagem de crianças e flores, algo que sempre me remete à atuação de Marielle, pela vida das crianças e a esperança de cidadania verdadeira pra todos nós. Primeiro eu reduzi muito a saturação (dá pra fazer isso no computador, em qualquer programa! O Gimp, por exemplo, é grátis, livre e resolver demandas mesmo profissionais). Mas achei muito esmaecido, e optei então por aumentar a saturação das cores e ficou assim:



Preparei o arquivo para um formato de saída em impressão de 42cm x 29,7cm (A3), com resolução de 300dpi e modo de cor RGB (que é o usado em tela de TV, computadores e impressões em pequenas tiragens que usam plots e impressoras de rua, bureau, xerox...) – isso porque só será impressa uma única prancha, para a exposição em Campinas organizada pela Thaís Bicudo (repararam que são 3 "thaíses" aqui? Linhares, Alvarenga e Bicudo?), que começa dia 9 de março de 2019 - comemorando o Dia Internacional da Luta das Mulheres (8 de março), em "Elas, as mulheres que mudaram o mundo".

Se fosse pra imprimir uma tiragem grande (1.000 ou mais...), o ideal é usa gráfica que imprime com processo de 4 cores (que vem em latas de tinta de impressão), o CIANO (tipo de azul puro), YELLOW (amarelo puro), o magenta (tipo de rosa super forte) e o BLACK (preto puro): é o modo de cor CYMK.

quarta-feira, fevereiro 13, 2019

Histórias em Quadrinhos e Direitos Humanos, artes completas para seminário

Cartaz de divulgação do Seminário:



Detalhes das duas HQs produzidas para o boletim que terá distribuição no seminário. Elas falam sobre memória com as histórias da Pequena África/Gamboa - RJ e sobre a educação democrática nas salas de aula. 

Contaram com roteiros de especialistas no assunto e artes minhas:


Versões em outras línguas (inglês e espanhol a priori) serão disponibilizadas mais adiante para quem quiser baixar e imprimir livremente.



Arte que será impressa em silkscreen (3 cores) na bolsa de algodão que trará o material do seminário para os inscritos:



Teste para cores opcionais:






E para impressão em preto: