terça-feira, abril 16, 2013

Efeito Vala



Esse texto é para você que acredita que cobrando valores muito baixos está fazendo carreira, "passando a perna" na concorrência, etc.

O efeito "vala", isto é, "aquilo que te joga na vala", acontece quando você oferece sua produção, seu talento, seu conhecimento por um valor abaixo do que ele realmente vale. 

A consequência direta disto não é uma enxurrada de clientes maravilhados `a sua porta. Mas sim uma enxurrada de maus clientes fazendo fila para lhe contratar a preço de banana. 

E é mau cliente mesmo, pois é exatamente aquele que não valoriza o próprio negócio que coloca seus investimentos nas mãos de amadores sem noção. Os empresários sérios jamais contratariam amadores, jamais colocariam uma marca, identidade visual de empresa, personagem, livro, campanha… nas mãos de um "profissional" que por alguma falha de auto-estima qualquer, decide arregar na hora de orçar seu trabalho criativo.

Quando você procura um arquiteto, pega um calouro de faculdade e corre o risco da casa cair? Ou se vai tratar os dentes, pega um aventureiro qualquer? 

Imagina então a responsabilidade que recai sobre você quando se trata de criar a identidade que irá lançar determinada empresa ou produto no mercado!

Quando você se rebaixa, entra num ciclo vicioso em que o pior tipo de cliente lhe procura e ainda fica marcado como amador, o tal do "barato sai caro" tão frequente na vala comum dos "dizáiners graficus" de Internet, que jamais viram um contrato, ou estudaram comunicação visual, verdadeiro "pilotos de coréudráu" de vida curta no mercado. Sugestão que lhe dou: não se torne mais um a pisar no próprio rabo.

Chutei o balde com esse tipo de cliente, felizmente, bem cedo em minha carreira. O bom senso foi minha inspiração. Fica a dica para que você também não perca seu tempo e orgulho próprio com quem não dispõe de nenhum dos dois.

Estudo para livro de LIJ.

PS. Fiz esse texto inspirada por uma famigerada tabelinha de valores para freelas que começou a rolar este mês no FB. Uma publicação absurda e aviltante para qualquer profissional da área. Torço para que o estrago não seja grande entre os que estão começando. É um manual de "desorientação" total.

2 comentários:

Sandra Carciofi disse...

Olá Thais,
em um primeiro momento achei muito legal a iniciativa da tal tabela de referências, por que afinal, como a maioria estou totalmente perdida na área em que me formei.
Me formei em Design Gráfico em 2008,e de lá pra cá pouco exerci da profissão. Fiz trabalhos de Freelance e trabalhei em empresas que não respeitavam e nem davam valor a profissão e fiquei realmente desiludida com a área.
Agora estou tentando voltar a ativa e trabalhar na área, percebi então que estou perdida e desatualizada! Clientes pequenos e médios como de se esperar não querem pagar por arte, e infelizmente não consigo achar uma empresa que pague mais de um salário de fome para alguém como eu. (Sei que não sou a melhor no que faço, mas também não sou ruim. O fato de eu ser medíocre - literalmente - não dimínui minha força de vontade em melhorar rapidamente, aprender sempre mais e me destacar no que faço).
Adorei seus textos (li todos os comentários e discussão a respeito da tal tabela)! E vou ler os demais artigos em seu blog, me interessou bastante.
Você poderia dar algumas dicas de como achar outros conteúdos de qualidade e que sejam acessíveis pra quem está curta de grana, desatualizada como eu? Sinto que não sei nada de nada e fiquei me sentindo realmente ignorante com toda essa discução ao redor de quanto cobrar, quando vale seu trabalho etc!
O que você indica para alguém na minha posição? Obrigada!

JJ Marreiro disse...

Thais, primeiramente parabéns pelo seu trabalho, sua arte é um encanto. Gostaria de agradecer pelo texto elucidativo que você expôs aqui e parabenizá-la pelo excelente nível do seu vídeo "Quanto custa uma ilustração-parte 1". O vídeo e seu texto aqui no blog são esclarecedores e extremamente didáticos.

É muito bom ver profissionais compartilharem seu aprendizado para aprimora o nível dos que estão se iniciando na carreira agora.
Muito obrigado por dividir aqui na web um pouco da sua experiencia e da sua sabedoria.