quinta-feira, agosto 26, 2010

O Vilão da vez é o plástico

Felizmente, mais um atitude inteligente vira lei: as sacolinhas plásticas serão eliminadas dos supermercados cariocas. Mas o que fazer pra subtituí-las em casa? Pois é nelas que acondicionamos o lixo, o cocô do cachorrinho... E a sacola de papel vaza os líquidos. Minha sugestão é: reaproveite as embalagens dos produtos: o saco do pão de forma, o pote do queijo, o copinho do yogurte...
No momento uso as caixas de leite para o lixo orgânico. Mas ainda não é o ideal.

Primeiro, precisamos reduzir ao máximo o uso do plástico, em tudo! Por mim, voltaríamos as garrafas de vidro pra Coca-cola e leite. E recipientes re-utilizáveis para recolher o lixo orgânico que seria levado separado para composteiras. O pão volta a chegar em craft, o peixe no jornal de ontem (xi... esse também tá sumindo, virou "virtual").

Também trocar os alimentos processados pelos in natura: laranja ao invés do suco empacotado...
Cada pequenina atitude ecológica, replicada em milhões de lares, vai reduzir drasticamente os danos do lixo no meio ambiente. E meta é reduzir a Zero!

Fecho esta registrando minha revolta com o "povo poluente" que, sem necessidade nenhuma joga a garrafinha de água na Lagoa, larga o papel de bala no gramado, deixa cocô de cachorro na via pública (ou, como ocorre aqui na vila, diante da porta do vizinho). O "povo poluente" deveria saber que mesmo sem ver seu lixo ele continua o prejudicando!

A imagem que ilustra este é criação minha para o novo livro de Alcides Goulart, a ser editado em breve pela Editora Jovem.

quarta-feira, agosto 25, 2010

REFORMA DA LEI DE DIREITOS AUTORAIS, últimos dias






Encerra-se esta semana a Consulta Pública sobre a Reforma da Lei de Direitos Autorais.
Ontem no FICI, a mesa sobre Transmídias traduziu com perfeição o drama que os legisladores estõ a enfrentar, pois o principal catalizador desta reforma foi a necessidade de adequar a produção cultura, e proteção ao autor, na era da Internet.

Peço por favor à organização da FICI, se possível, que repasse esta mensagem aos participantes da mesa de ontem. Creio que eles poderiam ser consultores, e que ajudariam bastante os advogados e autores neste momento histórico.

A Consulta pode ser vista em:
http://www.cultura.gov.br/consultadireitoautoral/

Agreço imensamente, ainda hoje estarei cm você aproveitando as oportunidades que este fórum nos proporciona. Abaixo reproduzo a chamado do ilustrador e grande ativista Flavio Mota:


Olá Amigos,

Nessa semana temos o dever de consciência de focar as nossas atenções para algo muito raro, talvez nunca na história do Brasil houve algo similar e que influencia diretamente não somente ilustradores, mas também outros tipos de artistas, como escritores, músicos, compositores, etc. que é a possibilidade de influenciar a modificação da Lei de Direitos Autorais do Brasil.

Sabemos e sentimos na pele de alguma maneira que vivemos em um país aonde quase sempre as cartas já foram marcadas para que grupos de possuidores de um determinado poder perpetuem seu poder e ganhem com essa perpetuação sobre a energia de outras pessoas, mesmo quando essa outra pessoa seja detentora de criatividade e capacidade acima do comum.

Sabemos também que a atual Lei de Direitos Autorais, embora seja justa, contém uma falha prática que permite que grande grupos de comunicação se apropriem do trabalho de artistas inexperientes ou necessitados em conseguir trabalho ou divulgar sua arte através da cessão total por tempo indeterminado de sua obra, podendo assim ganhar inúmeras vezes sobre o trabalho do autor sem precisar repassar qualquer quantia ao verdadeira merecedor do trabalho e sem sequer consultar ao autor sobre a forma como será explorada a sua obra.

Paradoxalmente a nossa atual lei não permite de maneira alguma que nós, que trabalhamos criando e desenvolvendo arte, entretenimento e cultura possamos ter um empresa própria para gerenciar os nossos direitos de autor.

Segundo o meu ponto de vista esses são os dois principais problemas da LDA e vejo que o momento permite que possamos, caso cada um de nós entendamos ser de nosso interesse e para nosso benefício nos manifestarmos, solicitarmos, reivindicarmos mudanças que atendam aos nossos interesses e nos protejam garantindo que cada ilustrador, quadrinhista, cartunista, escritor, roteirista, compositor, arranjador ou produtor possa, caso em algum momento de sua vida crie uma obra de grande destaque, garantir que possa ele ter seu sustento garantido como forma objetiva e material de reconhecimento pelo seu mérito.

Devemos estarmos atentos a duas coisas nesse momento: 

- A primeira é o endereço eletrônico da proposta do Ministério da Cultura de Modificação da Lei de Direitos Autorais, lendo, conhecendo a nova proposta, sugerindo modificações que visem beneficiar a nossa profissão e apoiando as propostas existentes que sejam a nosso favor. O endereço do site é: http://www.cultura.gov.br/consultadireitoautoral/
- A segunda coisa que precisamos fazer é reservar a manhã de sexta feira, 27 de Agosto para, às 9h00 estarmos todos presentes no Senac da Lapa, na Rua Scipião, 67, participando do evento que está marcado para ser a entrega do documento final de inúmeras entidade representantes de artistas visuais: ABIPRO,  SIB, ACB, AEL-IJ, CEBEC, APROARTES e Sindicato dos Artistas Plásticos junto ao  MinC.

Nosso foco principal é extinguir definitivamente a cessão total de direitos. Se você concordar com nosso ponto de vista, eu peço que se junte a nós.

Precisamos mostrar que nossos Direitos são apoiados pelos nosso profissionais e pelas pessoas que entendem que o autor precisa ser devidamente valorizado e protegido, para que a cultura de nosso país cresça e auxilie o surgimento de uma nação mais justa, culta, íntegra, com oportunidade para todos e com qualidade daquilo que se produz também culturalmente.

Eenvie esse texto para quantas pessoas quiser!

Reserve a manhã dessa sexta-feira para uma boa causa, A cultura de um país inteiro agradece.
 

       Flavio Roberto Mota
            
I  l  u  s  t  r  a  d  o  r             Tris Estúdio de Ilustração
             
www.estudiotris.com.br
           11 32762956/67536232

          
  http://www.groselhagrafica.com                http://ph0bia.blogspot.com         ICQ 61641833 - AIM flaviormota
           MSN: 
flaviormota@hotmail.com                  Skype flaviormota





(A arte que ilustra esta foi uma figurinha que fiz pra escritora Gloria Kirinus no aniversário dela em 2005).

terça-feira, agosto 10, 2010

Ilustração caprichada e as vendas de títulos

Em se tratando de livros para crianças, a ilustração caprichada é o pontapé da venda. É ela que atrai  leitor, instiga a curiosidade pelo texto, e rompe a barreira dos idiomas - para garantir a tradução para que crianças de todos os países possam conhecer uma boa história. Escritor, o ilustrador é seu melhor amigo!

"Nasce uma nova editora infantil


PublishNews - 10/08/2010 - Por Ricardo Costa

Na noite do último sábado (7), na flipiana Paraty, rolou o jantar onde foi oficialmente lançada a editora Kalandraka Brasil. A nova casa é uma sociedade entre a Callis, editora infantil brasileira, e a Kalandraka, também uma editora especializada em livros infantis, da terra de Cervantes. As duas empresas já têm negócios em conjunto no México, onde são sócias da Libros para Soñar, e produzem obras que entram até nas compras governamentais daquele país. A Kalandraka tem sede na Galícia, território espanhol a norte de Portugal. “O galego é um português arcaico, o que nos aponta mais uma afinidade e motivo para trabalharmos juntos”, disse Xosé Ballesteros, diretor da editora, na apresentação da nova empresa. “A Kalandraka é uma editora pequena, mas de grande prestígio na Espanha por publicar títulos de alta qualidade”, afirma Miriam Gabbai, diretora da Callis. E é essa qualidade de produção que a nova editora pretende trazer para o Brasil. Para começar, lança os cinco primeiros títulos na Bienal do Livro de São Paulo, que começa nesta quinta-feira (12). Destes, Perto e Um grande sonho foram vencedores do Prêmio Internacional Compostela para álbuns ilustrados, em 2008 e 2009, respectivamente. Os outros são: Grão de milho, de Olalla González com ilustrações de Marc Targer; A zebra Camila, de Marisa Núñez com ilustrações de Oscar Villán; e O leão Kandinga, de Boniface Ofogo e ilustrado por Elisa Arguilé."

Veja tudo em
http://www.publishnews.com.br/telas/noticias/detalhes.aspx?id=59320